Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ad

Passatempo Orivárzea e Sobremesas de Domingo

Hoje apercebi-me que a página Sobremesas de Domingo, da simpática Maria tem a decorrer um passatempo em parceria com a Orivárzea e, como cá em casa nunca falta arroz, seja ele acompanhamento, prato principal ou mesmo sobremesa, decidi participar com algumas das minhas receitas confecionadas com este cereal tão português.

Decidi participar com as seguintes receitas:

Salada de arroz selvagem com favas, beterraba, manga e manjericão











   

Risotto de cantharellus e ceps














E vocês, de que estão à espera para participar?? Carrega AQUI para mais informações



Compota de abóbora com tangerina e canela

Acabaram-se as vindimas e, apesar de ter a secretária cheia de material e papeladas para preparar aulas e os  menus do novo restaurante que vou assumir, há sempre um bocadinho para conservar aquilo que dá cor aos campos verdes rodeados de vinhas de tons avermelhados, que se vão intensificando à medida que as folhas abandonam  a planta mãe, para que esta consiga superar o frio do inverno de braços despidos, erguidos ao encontro dos ténues raios solares. E como ninguém resiste a umas bolachas de água e sal coloridas com uma doce compota, cá vai a experiência de hoje ;)

Ingredientes:
1 kg de abóbora limpa de casca e sementes
350 gramas de açúcar amarelo
350 gramas de açúcar refinado
2 paus de canela
Raspa e sumo de 2 tangerinas

Preparação na Bimby:
Corte  a abóbora em pedaços e coloque juntamente com  o açúcar no copo. 
Triture 15 segundos na velocidade 10
Adicione a canela, a raspa e o sumo de tangerina.
Substitua o copo de medida pelo cesto e coloque-o em cima da tampa.
Programe 45 minutos a 120º na velocidade 1.
Distribua por frascos esterilizados, tape e volte com a tampa para baixo até arrefecer.

Método tradicional:
Corte a abóbora em pedaços e leve ao lume numa panela juntamente com os restantes ingredientes.
Deixe apurar, mexendo, durante cerca de uma hora até obter o ponto de estrada (quando passar a colher no fundo da panela, abre-se uma "estrada".
Distribua por frascos esterilizados, tape e volte com a tampa para baixo até arrefecer.

Pavlova de manga e romã

Se há sobremesa que eu próprio me tinha proposto  fazer era a Pavlova. Como gosto de contrastes de texturas, sabores e cores e, sabendo que o meu fruto preferido é a manga,  cá vai a minha sugestão:

Ingredientes para o merengue:
6 claras
300 gramas de açúcar
1 colher de sopa de Maizena
1 colher de sopa de vinagre

Ingredientes para o recheio e cobertura:
200 gramas de polpa de manga
100 gramas de açúcar mais 1 colher de sopa
200 ml de natas para bater
1 romã

Comece por pré-aquecer o forno  a 150º.
Com a ajuda de um prato ou forma, desenhe dois círculos numa folha de papel vegetal em cima do tabuleiro que utilizará para ir ao forno. Dê a volta ao papel e reserve.
Bata as claras em castelo. Quando começarem a formar picos, adicione o açúcar, gradualmente e sem parar de bater. Adicione a Maizena e bata. Adicione, agora, o vinagre e continue a bater.
Divida o preparado pelos dois círculos, espalhando com uma colher. Se ficar muito alto, com o merengue restante e a  ajuda de um saco pasteleiro com boquilha lisa, disponha algumas pequenas quantidades no mesmo tabuleiro, servir-lhe-ão para a decoração ;)
Coloque no forno e reduza a temperatura para 130º. Cozinhe durante cerca de uma hora, evitando abrir o forno. Desligue o forno e deixe arrefecer completamente lá dentro.
Retire os bagos da romã, limpe de peles e reserve.
Entretanto, prepare o recheio e a cobertura: Coloque a polpa de manga juntamente com os 100 gramas de açúcar numa frigideira ou tacho pequeno e leve ao lume durante cerca de 8 minutos, mexendo de vez em quando para não agarrar. Passe o puré para uma tigela e deixe arrefecer bem, de preferência no frigorífico.
Bata as natas até ficarem firmes. Divida por dois recipientes; num deles, adicione a colher de açúcar restante e misture bem. Às natas restantes, adicione metade do puré de manga e envolva bem.
Para a montagem, coloque no prato um dos discos de merengue; Cubra com a mistura de natas e manga; salpique com metade dos bagos de romã. 
Sobreponha o outro merengue, barre com as natas "simples" e decore com o resto do puré de manga,a romã, algumas folhas verdes e os merengues pequeninos ;)



Nova coleção PARFOIS Desert

Pág. 3/3