Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ad

Cookies de manteiga de amendoim

Quem é que consegue resistir a uns cookies para acompanhar uma chávena de café à hora do lanche? Se não conseguirem, deixo-vos a minha receita, de fácil e rápida preparação e que resulta numas deliciosas bolachas crocantes.
Ingredientes: 
250 gramas de farinha
125 gramas de açúcar mascavado
125 gramas de manteiga de amendoim
125 gramas de pepitas de chocolate negro
50 ml de leite
2 ovos médios
Comece por misturar a farinha com o açúcar.  Em seguida, adicione a manteiga de amendoim e amasse até obter uma mistura esfarelada. Adicione, então, o leite e os ovos e continue a amassar.
Junte as pepitas de chocolate e envolva-as bem na massa.
Faça pequenas porções e disponha-as num tabuleiro forrado com papel vegetal. Faça alguma pressão com uma colher para ficarem achatadas.
Cozinhe em forno pré-aquecido a 200º durante cerca de 20 minutos. Retire do forno e transfira-as para uma grelha onde devem arrefecer por completo antes de serem guardadas em recipientes herméticos.

Copinhos de creme russo com gelatina de mirtilos

No outro dia fui visitar Bio Produtores em Valença e vim de lá carregado com mais de 1 kg de pérolas azuis :) (mirtilos)... Agora, quase todos os dias tenho mirtilos para o pequeno almoço, para o lanche e ainda sobram para fazer experiências... Esta resultou uma sobremesa fácil e que agrada a todos os apreciadores destes pequenos frutos.

Ingredientes para o creme:
3 ovos
115 gramas de açúcar
30 gramas de maizena
1/2 litro de leite
Ingredientes para a gelatina:
150 gramas de mirtilos
150 gramas de açúcar
75 ml de vodka
3 folhas de gelatina
Mirtilos e açúcar em pó para decorar
Comece por preparar o creme, colocando num tacho as gemas, 115 gramas de açúcar e a maizena; misture bem, adicione o leite e leve a lume médio, mexendo sempre até engrossar. Retire, transfira para um recipiente frio, cubra com película aderente ou papel vegetal e leve ao frio.
Noutro tacho, coloque 150 gramas de açúcar com os mirtilos e a vodka; leve a lume médio a ferver durante cerca de 12 minutos. À parte, demolhe as folhas de gelatina em água durante uns 3 minutos; escorra e junte ao preparado dos mirtilos, mexendo até derreter. Distribua este preparada por copos ou taças e leve ao frio.
Quando o creme das gemas já estiver frio, bata as claras em castelo e, muito cuidadosamente, envolva-as nos creme. Distribua uma pequena porção deste creme nas taças já com gelatina de mirtilos. Alterne camadas dos dois preparados.
Leve novamente ao frigorífico por, pelo menos, uma hora.
Finalmente, decore com alguns mirtilos e polvilhe com açúcar em pó.
Sirva bem frio.

Rapa das bestas 2014

É tradição, no primeiro fim de semana do mês de Julho celebrar-se, em Sabucedo- A Estrada (província de Pontevedra -Espanha), a Rapa das Bestas, evento considerado de Interesse Turístico Internacional desde 2007.
Sábado, domingo e segunda, três "curros"(sessões), sendo que no sábado decorre também uma missa com o fim de abençoar os intervenientes e pedir para que não ocorram acidentes.
Consiste em trazer os cavalos criados em estado selvagem no monte para o "curro", que é uma construção semi-circular, do género de um coliseu, onde lhes cortam os rabos  e crinas, são desparasitados e mesmo identificados através de um micro-chip.
Com um jantar magnífico no sábado à noite, sendo a ementa um fantástico polvo à galega e churrasco.. Palavras para quê?
Esta atração reune milhares de visitantes que acampam nas imediações da concentração onde decorre a festa com tendas de alimentação, atrações para crianças, comércios e orquestras. 
Este ano tive a sorte de poder participar e é, sem dúvida, um evento a não perder.  Os cavalos, domados pelos "aloitadores", que os agarram em conjunto, momento em que os adolescentes marcam a sua passagem para o estado pré-adulto. Muita coragem é precisa para entrar no curro e tentar domar as "bestas".
São também, cada vez mais, as mulheres que se atrevem a agarrar os animais e mostrar que na maior parte dos casos, neste luta entre animal e homem, o homem sai vitorioso.
Muito obrigado à organização, ao Dani, coordenador dos meios de comunicação e à autarquia por nos permitir pernoitar no albergue.
Deixo-vos algumas fotos e o convite para a edição de 2015.























Tarte de batata doce com Vodka e coco

Finalmente posso dedicar algum tempo à minha cozinha. Com a promessa de utilizar alguns ingredientes tradicionais da Polónia, onde estive até há bem pouco e um par de batatas doces a florir na fruteira, hoje o dia foi ideal. 
Confesso que tive algum receio quanto ao produto final, mas o mesmo acabou por me surpreeder. O resultado foi uma tarte fofa mas húmida ao mesmo tempo. Acho que a Vodka ajudou a cortar aquele travo enjoativo do coco e a batata doce foi a responsável pela humidade.
Rápida e saborosa, é uma excelente opção para acompanhar uma chávena de café ou mesmo para servir como sobremesa.
Ingredientes:
4 ovos
150 gramas de polpa de batata doce
80 gramas de Vaqueiro líquida
175 gramas de açúcar
100 gramas de côco ralado
180 gramas de leite condensado (meia lata)
90 gramas de farinha
50 ml de Vodka
Açúcar em pó q.b
Ligamos o forno a 200º, forramos uma forma de tarte, untamos com manteiga e reservamos.
Descascamos a batata doce, lavamos, secamos e passamos pelo ralador; reservamos os 150 gramas, aos quais adicionamos a Vodka.
Num recipiente, batemos o açúcar com a Vaqueiro líquida até obtermos uma mistura homogênea; Sem parar de bater, incorporamos os ovos um de cada vez; Adicionamos o leite condensado, o coco ralado, a polpa de batata doce misturada com a Vodka  e a farinha; misturamos bem.
Vertemos o preparado na forma forrada e levamos ao forno por cerca de 25 minutos, até que fique dourada e, ao espetar com um palito o mesmo saia seco.
Retiramos do forno, deixamos arrefecer um pouco e polvilhamos com açúcar em pó.


Nova coleção PARFOIS Desert

Pág. 2/2