Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ad

Mousse de chocolate Nestlé com sorvete

Já vos aconteceu terem visitas para almoçar, mas por uns motivos ou por outros não têm tempo para preparar uma sobremesa mais complexa? Aconteceu-me exatamente o mesmo no passado domingo. Por sorte, costumo ter em casa alguma terrina de gelado ou sorvete de fruta de reserva no congelador. Quase toda a gente gosta de mousse de chocolate e, uma vez que o sorvete que eu tinha era de maracujá (mas podem substituir por laranja ou tangerina, por exemplo), decidi não adicionar açúcar à receita, pois assim temos o contraste do sabor intenso de chocolate com a doce e refrescante bola de sorvete.  Com um empratamento mais caprichado, os vossos convidados pensarão que demoraram horas para fazer uma sobremesa tão bonita. Mas não contem o segredo!! ;)
Ingredientes para 8 pessoas:
6 ovos
1 tablete de Chocolate para culinária Nestlé
150 gramas de manteiga
1 terrina de sorvete de maracujá
100 ml de coulis de morango
nozes q.b
Amores perfeitos e funcho para decorar
Para o coulis de morango, podem consultar a receita carregando aqui.
Partimos o chocolate em pedaços e colocamos juntamente com a manteiga num recipiente que levamos a banho-maria ou ao microondas até derreter. No caso de utilizar o microondas, tenham o cuidado de programar pouco tempo de cada vez, e de o fazer a uma potência mais fraca, de modo a não queimar. Reservamos.
Partimos os ovos, separando as claras das gemas. Batemos as gemas durante cerca de 5 minutos, até que fiquem esbranquiçadas e fofas,  e tenham  aumentado o seu volume. Adicionamos o chocolate, mexendo com cuidado.
Noutro recipiente, batemos as claras até ficarem em castelo firme. Lentamente e com muito cuidado, incorporamos o creme de gemas e chocolate, envolvendo sem NUNCA bater, pois retiraríamos o ar e ficaríamos com um creme em vez de mousse. Distribuimos por taças individuais e reservamos no frigorífico.
Na hora de servir, basta dispor uma bola de sorvete em cada taça, regar com o coulis de morango e decorar com nozes e alguma flor ou um pouco de funcho.
*Base em cortiça cortesia da Pedaços de Cortiça


Jornadas Gastronómicas do bacalhau em Casa Rosalia

Como já devem ter percebido, tenho uma costelinha galega e não consigo evitar misturar a gastronomia da vizinha Galiza que tanto me acarinha com a nossa. 












Com as Jornadas Gastronómicas do Bacalhau 2014 a decorrer no Hotel Gastronómico Casa Rosalia em Brión, a 10 minutos de Santiago de Compostela, do 25 deste mês até ao dia 25 de Maio.

 

Eis que surge o convite para a abertura das mesmas. Javier Román, diretor do hotel, convidou-me para o primeiro jantar temático de bacalhau e para confecionar um dos meus pratos, que acabou por entrar nas várias ementas do menu.
Localizado num mio rural tão próximo da urbe, este pequeno hotel rural com encanto brinda-nos com um pátio e jardins onde a cor da esperança abunda e faz com que nos apeteça ficar mais um dia (e outro e outro e outro...).
            
Convidado para almoçar, acabei por optar por um menu que costumam servir de terça a sexta-feira, por algo menos que 15€ mas inclui entrada, prato principal, sobremesa, pão (daquele que sabe a casa da avó)  café. O menu escolhido foi: para começar, uma tábua de enchidos e queijo e uns mexilhões no forno, que ainda sinto o sabor a cebola crocante mas suculenta ao mesmo tempo... Seguiu-se lombo de porco com molho de nozes e umas batatas fritas caseiras, não excessivamente fritas em azeite, com  toque justo de sal, excelentes para repassar no molho até o prato ficar bem limpinho. Para terminar, e como não sou nada guloso, nada melhor que um sortido de sobremesas, que incluía tarte de queijo com redução de framboesa e alvarinho, crepes com nata, tarde de cuajada, tarte de café (sublime) que não era muito doce mas tinha duas texturas, uma mais gelatinosa e outra cremosa, que simplesmente se desfazia na boca.
Mas avancemos para o tema desta publicação, o bacalhau!!
Para começar, um workshop onde Rocío Garrido do blogue Cocina de mi Abuelo nos ensinou os truques e segredos de como fazer uma boa massa e recheio da empanada de bacalhau com passas; alguns tiveram o privilégio de meter as mãos na massa e o resultado foi uma empanada suculenta, como uma massa perfeita! Seguidamente, passámos à mesa onde nos foram servidos uma série de pratos: Almôndegas de bacalhau, Pimentos de Piquillo com bacalhau e béchamel, Roupa Velha que foi o prato confecionado por mim com a ajuda de Carlos, o cozinheiro. E continuamos... seguiu-me um arroz malandro de bacalhau, muito saboroso e reconfortante e como "segundo" prato ou quinto, já não sei, havia a escolher entre Bacalhau à Portuguesa, Bacalhau na brasa, Bacalhau ao Alvarinho e Bacalhau gratinado com legumes; eu escolhi este último e não me arrependo, estava no ponto de sal e cocção, com um gratinado muito saboroso que contrastava o sabor menos rico dos legumes.
Agora sim, para terminar, as sobremesas.... como já as tinha provado ao almoço, finquei-me mais na tarte de café, mas alguns até aspiraram o prato. Oops, afinal não ficamos por aqui... seguiram-se os cafés e os cocktails, onde não faltaram GinTonics dos mais variados sabores, frutados, florais...
Muito obrigado ao Javier pelo convite e  pela oportunidade de partilhar esta experiência com personagens super divertidas e agradáveis do mundo do turismo e da gastronomia, bem como aos outros convidados pelo convívio. Recomendo vivamente que visitem o restaurante e o hotel, são o plano perfeito para um fim de semana com amigos, em família ou uma escapada romântica cheia de muito sabor! 

Queques de lima e pêra

Com motivo do World Baking Day 2014 a celebrar no próximo dia 18 de Maio,  a Vaqueiro teve a gentileza de me enviar um presente, um forno muito original, recheado de produtos e utensílios de qualidade, entre os quais uma embalagem de Vaqueiro líquidaMaizenaAçúcar Moreno SoresFarinha Nacional para Bolos, uma forma Pyrex e umas varas muito divertidas. Como o slogan deste evento é "faça mais um bolo com Vaqueiro", lá tocou por as mãos na massa. Espero que experimentem e celebrem connosco o WBD, por isso bora lá fazer mais um bolo com Vaqueiro!
Ingredientes para 12 queques:
5 ovos
150 gramas de Vaqueiro líquida
175 gramas de Açúcar moreno Sores
175 gramas de Farinha Nacional para Bolos
50 gramas de Maizena
1 colher de café de canela moída
Raspa de uma lima
2 pêras
Açúcar em pó q.b para polvilhar

Cortamos as peras ao meio e, posteriormente, cada metade em 3 partes; reservamos.

Num recipiente, colocamos o açúcar e a Vaqueiro líquida. Batemos até que o açúcar se dissolva e adicionamos os ovos um de cada vez, batendo entre cada adição. Juntamos a raspa da lima, a farinha, a canela  e a Maizena, envolvendo bem. Distribuimos pelas formas de silicone (que não necessitam ser untadas), ou por pequenas formas forradas com papel vegetal. Dispomos as peras laminadas em cima de cada queque, introduzindo metade no creme.
Cozinhamos em forno pré-aquecido a 200º durante cerca de 22 minutos. Retiramos do fornom desenformamos e polvilhamos com açúcar em pó.



Salada de arroz selvagem com favas, beterraba, manga e manjericão

Se no outro dia a minha mãe apareceu a casa com um balde cheio de ervilhas de quebrar, hoje foi a vez das favas, ainda pequenas e bem tenrinhas! Como se não fosse suficiente, liga-me a Sandra da Flores da Aldeia a oferecer uns rebentos de alho francês, outros de rabanetes, umas folhinhas de manjericão roxo e ainda umas florzinhas comestíveis que raptei quando lhe fiz a visita :) A receita começou a surgir na minha cabeça, e foi o tempo de chegar  a casa e por mãos à obra, e o resultado foi uma salada bem fresca e colorida...
Ingredientes para 4 pessoas:
300 gramas de arroz selvagem
100 gramas de favas tenras limpas
1/2 manga
1 beterraba cozida
1/2 chávena de nozes
4 ovos de codorniz
1 pau de canela
Folhas de manjericão
Rebentos de rabanete e de alho francês
Pétalas de flores comestíveis
Azeite e sal q.b
Colocamos um tacho com 3 vezes o volume do arroz em água e um pouco de sal ao lume. Quando começar a ferver, introduzimos o pau de canela e o arroz. Tapamos e deixamos cozer durante cerca de 25 minutos; adicionamos as favas e deixamos cozinhar por mais 4 minutos. Passamos por água fria e escorremos. Noutro tacho com água, colocamos os ovos de codorniz e levamos a cozer durante cerca de 6 minutos. Retiramos do fogo, esfriamos e descascamos.
Cortamos a beterraba e a manga em cubos com aproximadamente 1 cm de lado e reservamos.
Transferimos o arroz e as favas para uma saladeira, adicionamos a manga, a beterraba, as nozes e os ovos cortados ao meio, temperamos com um pouco de sal, regamos com um fio de azeite e guarnecemos com os rebentos de rabanetes e alho francês, as folhas de manjericão (roxo neste caso), e decoramos com as pétalas.

Nova coleção PARFOIS Desert

Pág. 1/5