Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ad

Tartes de chocolate e caramelo

Há algum tempo comprometi-me a ir apresentando alguns dos artigos da Pedaços de cortiça e desde já vos convido a visitar a página do Facebook, onde podem encontrar desde sacos de viagem, carteiras ou calçado até aos mais variados acessórios de mesa, passando por individuais, bases para tachos etc. 
Na composição de hoje, o artigo apresentado é o tabuleiro grande, muito útil para servir o café ou, já que estamos em época de enamorados, surpreender alguém com o pequeno almoço na cama? ;)
Caso vos sobre alguma massa, podem estendÊ-la e fazer pequenas bolachas usando corta-massas divertidos. Depois de cozinhadas, basta barrá-las com algum creme do caramelo usado e polvilhar com coco ou pepitas coloridas. Se sobrar chocolate de cobertura, coloquem durante cerca de 15 minutos no congelador, moldem  pequenas bolas com as mãos, passem por coco ralado ou pepitas e usem pauzinhos, ficam uns óptimos chupas de trufa.
Ingredientes para 12 tartes individuais
Massa:
250 grs de farinha
40 grs de cacau magro em pó
50 grs de manteiga
2 colheres de sopa de açúcar
1 ovo
1/2 chávena de água fria
Margarina líquida para untar
Caramelo:
200 grs de açúcar
3 colheres de sopa de água
100 ml de natas
Cobertura:
200 grs de chocolate de leite
100 ml de natas
No robot de cozinha colocamos a farinha, o cacau, o açúcar e a manteiga cortada em pedaços. Trituramos durante cerca de 1 minuto; passamos a mistura para um recipiente, adicionamos o ovo e a água e amassamos um pouco com as mãos, até se descolar das mãos. Embrulhamos num pouco de película aderente e deixamos repousar cerca de meia hora no frigorífico. 
Num tacho, colocamos o açúcar juntamente com 3 colheres de sopa de água e deixamos ferver até atingir o ponto de caramelo, momento em que, com cuidado para não nos queimarmos, adicionamos 100 ml de natas e deixamos ferver, mexendo, até o creme espessar. Deixamos arrefecer para ganhar consistência.
Untamos as formas com um pouco de margarina; Estendemos a massa com a espessura de 3 mm aproximadamente e forramos as formas, tendo o cuidado de não ficarem bolsas de ar. Picamos a base com um garfo e levamos a forno pré-aquecido a 175º durante cerca de 8 minutos. Retiramos do forno, damos a volta e deixamos arrefecer em cima de uma grelha.
Num recipiente apto para microondas, colocamos o chocolate partido em pedacinhos e os 100 ml de natas restantes e levamos a derreter, mexendo de vez em quando; deixamos arrefecer.
Recheamos as tarteletes com uma colher de sopa do creme de caramelo e cobrimos com um pouco do chocolate.
Levamos ao frio para solidificar a cobertura e ficar mais crocante.

Molotoff com molho de caramelo

Esta é uma das minhas receitas preferidas para reaproveitar ingredientes. Com costumo fazer pudim de ovos que leva praticamente só gemas, sobram sempre muitas claras... Como hoje na formação o tema continua a ser molhos à base de ovos, fizemos um  Molotoff. Para quem gostar, pode fazer mesmo sem ser para aproveitar as claras, e assim tem as gemas para fazer um molho que fica delicioso!! A receita do molho é da Da. Maria José, que foi a minha primeira patroa e a quem devo parte dos meus conhecimentos. Desde já lhe envio um abraço e o meu muito obrigado.
Ingredientes:
7 claras de ovo
8 colheres de açúcar
1 colher de manteiga
Sal q.b
Para o molho:
125 grs de açúcar
2 colheres de água
1/2 litro de leite
7 gemas
casca de 1 limão
Em primeiro lugar untamos a forma com manteiga e polvilhamos com uma colher de açúcar.
Batemos as claras em castelo com umas areias de sal e, quando estiveram quase firmes, adicionamos o açúcar e continuamos a bater até que forme uns picos. Vertemos na forma untada e batemos na bancada para assentar e ocupar alguma bolsa de ar que se possa ter formado.
Cozinhamos em banho-maria no forno pré-aquecido a 180º durante cerca de meia hora ou até que, ao espetar um palito, este saia seco. É muito IMPORTANTE não esquecer o banho-maria, pois correríamos o risco de que o Molotoff baixasse. Desligamos o forno e deixamos repousar cerca de 10 a 20 minutos lá dentro, para que a mudança de temperatura ao retirá-lo não seja muito brusca.
Para o molho, misturamos bem o leite com as gemas e a casca de limão. Num pequeno tacho colocamos o açúcar e a água, e levamos ao fogo até obtermos um caramelo, momento em que, com cuidado para não nos queimarmos, juntamos a mistura do leite com as gemas, e mexemos até o caramelo se dissolver e o molho engrossar. Assim que começar a ferver desligamos e retiramos do fogo, caso contrário as gemas cozem e o molho fica desagregado. Deixamos arrefecer um pouco e regamos o Molotoff ou, caso prefiram podem regar apenas no momento de servir. 

Mexilhões recheados com arroz, chouriço e sultanas

Isto dos desafios da Rocío está a ser uma experiência muito enriquecedora. Desta vez, tratava-se de uma receita Grega: mexilhões recheados com arroz. Como sempre, substituo alguns dos ingredientes por outros que identifiquem a cozinha portuguesa local e aportem algum toque doce que foi, neste caso, as passas. Excelentes para acompanhar uma cerveja ou um refrescante copo do nosso tão bom Alvarinho, a meio da manhã ou como refeição principal, pois trata-se de um prato que acaba por ser muito rico, apesar de simples.
Ingredientes:
1 kg de mexilhão com concha
1 chouriço de carne pequeno
1/2 pimento verde italiano
 1 chávena de arroz
2 chávenas de água
1 colher de sopa de azeite
1/2 chávena de sultanas
Sal e pimenta q.b
Em primeiro lugar, limpamos um pouco os mexilhões por fora e pomo-los num tacho com um pouco de água no fundo; tapamos e levamos ao fogo até abrirem, é um processo muito rápido. Esperamos até que arrefeçam um pouco e retiramos as conchas, aproveitando as mais bonitas para mais tarde rechear.
Picamos o chouriço e o pimento; N um tacho, colocamos o azeite, deixamos aquecer um pouco e juntamos o chouriço. Mexemos e deixamos fritar ligeiramente; adicionamos o pimento e deixamos refogar 2 a 3 minutos. Adicionamos o arroz, deixamos fritar um pouco, adicionamos a água, temperamos com sal e pimenta e deixamos cozer, tapado, durante cerca de 10 minutos, momento em que adicionamos as sultanas. Mexemos com cuidado e deixamos cozinhar por mais 5 minutos. Desligamos o fogo e deixamos repousar por mais 5 a 10 minutos.
Recheamos as conchas com uma colher de arroz e sobrepomos um mexilhão em cada uma delas. Se preferirem podem polvilhar com salsa picada. Como já era de noite não me atrevi a procurá-la na horta :)




Brioche de S. Valentim

Hoje foi dia de estrear a forma de coração. Com dia de S. Valentim tão próximo, não resisti; uma massa de brioche, acompanhado por frutos do bosque, ligeiramente ácidos mas de um tom avermelhado tão vivo!! Para fazer este brioche basta seguir a receita da Coroa de tangerina, substituindo a manteiga e a mistura de raspa de tangerina e açúcar com que barramos a massa antes de enrolarmos, por 250grs de frutos vermelhos que reduzimos juntamente com 100 grs de açúcar durante cerca de 10 minutos.
Como já tinha referido, esta massa é muito versátil, pelo que basta substituir o recheio por chocolate ou frutos ecos e canela, por exemplo. 



Nova coleção PARFOIS Desert

Pág. 4/4